Guest post: Benefícios dos óleos essenciais

Sem bem-vindos de volta à série de convidados!

Hoje, recebemos a Juliana Mendes, patrocinadora e palestrante do evento “Dia do bem-estar”, que estou organizando com o William Cassemiro. Ele será realizado no dia 8 de fevereiro, em São Paulo. As inscrições estão abertas e são limitadas! Saiba mais aqui.

pordosollavanda

Imagem fornecida pela autora

A renovação pela tradução

A tradução chegou na minha vida durante meu estágio de faculdade. Sou formada em Produção Editorial – área que escolhi pelo meu amor aos livros. No meu estágio em uma grande editora, trabalhei em uma revista para adolescentes que usava matérias de uma revista americana. Um dos fatores mais importantes para a minha contratação foi justamente o fato de eu ser fluente em inglês. Essa experiência foi extremamente importante em minha carreira e nela pude melhorar meu vocabulário em uma época em que ainda não tínhamos o Google – sim, muito tempo atrás. Lá também atuava como produtora de moda e fotografia, aprendi na prática processos de editoração eletrônica e pude descobrir como todo o processo gráfico se desenvolve com todo o dinamismo, pesquisa, escrita e revisão. Tornei-me uma pessoa capaz de lidar com muitas tarefas que eu hoje utilizo em meu trabalho como tradutora e que fazem com que eu possa oferecer um resultado melhor para meus clientes.

Após meu estágio, fui contratada por uma rede de lojas de roupas femininas. Cuidava de todo o visual da marca, mas também dava treinamentos sobre vendas, postura das equipes e visual. Nesse momento, eu conheci uma pessoa que mais tarde mudaria toda a minha vida.

Depois dessa experiência, tive muitas outras que acredito terem sido importantes em meu processo de crescimento como pessoa, líder e empresária.

A tradução sempre esteve presente em minhas outras empreitadas. Sempre aparecia com a necessidade do meu trabalho – como secretária de presidência ou para ajudar algum amigo estrangeiro, alguém da família e em alguns estudos em que eu me interessei e me propus a fazer para meu crescimento pessoal. Entre esses estudos, muito material de PNL, numerologia, espiritualidade e Aromaterapia.

A Aromaterapia entrou na minha vida cerca de 20 anos atrás, por meio de uma amiga e coach que me orientava e que me fez entender que não podemos apenas crescer profissionalmente – nosso lado pessoal é uma parte importante do processo de crescimento profissional. Não adianta só pensar na carreira e esquecer que você tem que estar feliz para conseguir ter criatividade, resiliência, produtividade e realização.

Comecei usando o óleo de lavanda, como a maioria das pessoas. A lavanda é, sem dúvida, a planta mais utilizada em fragrâncias, cosméticos, perfumes. Todo mundo tem a memória afetiva da lavanda registrada em seu sistema límbico, parte do sistema neurológico que cuida de nossas memórias afetivas e remete a sabores, aromas e lembranças (boas ou ruins).

A Aromaterapia cresceu muito nesses últimos 20 anos. O que antes era hábito mais comum entre os europeus recebeu o input americano e a busca por pesquisas científicas sobre plantas, óleos e aromas – processos de extração, níveis de pureza, maneiras de uso e resultados. A humanidade, mesmo crescendo em velocidade galopante nos últimos anos em tecnologia, percebeu que a busca por resultados em torno da felicidade e bem-estar também era necessária.

Disso vieram as pesquisas sobre alimentação, nutrição esportiva, restrições alimentares, superalimentos, suplementação e regulações na indústria de alimentos que terão que se adequar a esse novo mercado formado por quem busca cuidar melhor do corpo e da mente.

Durante minha jornada profissional, conheci muitas pessoas que foram importantes para o meu crescimento, principalmente para o desafio de ser empreendedora.

Após anos trabalhando como secretária, gerente regional de bilheterias de teatro, área comercial (sim, sou uma vendedora nata) tive a chance de trabalhar com a pessoa que mais me ensinou sobre ser uma empresária. Sobre resiliência, escolhas, foco, resultados. Sobre não ter medo de trabalhar, sobre não ter uma visão a curto prazo para os resultados que sempre desejei atingir. Fui secretária do Abraham Kasinsky, lenda da indústria automobilística brasileira. Foram quatro anos de dedicação diária, amor, aprendizado com um homem que ditou quais deveriam ser as regras para a nossa indústria. Destemido, começou seu império “com uma caneta Parker e peito”, como ele mesmo dizia. Essa visão de como as pessoas devem ser lideradas – com igualdade e respeito, como as empresas precisam de resultados, como não devemos temer dar um passo maior quando chega o momento de decisão para a próxima etapa de grande crescimento – aprendi com ele.

Pude colocar essa visão em prática quando, com meu marido, comprei uma loja de produtos naturais de uma grande rede de franquias. O desafio foi enorme. Aprendi a ter que dar resultados para poder manter não só a minha família, mas a de meus colaboradores também. Aprendi a ouvir as pessoas (longo processo de treinamento com o Sr. Kasinsky) e identificar suas necessidades, atendê-las como pessoas e não apenas como clientes. Essa loja me fez adotar novos hábitos de alimentação e qualidade de vida. A ter metas, cumpri-las e superá-las. A ser dona do meu nariz com todas as consequências que isso traz.

Após quase 7 anos com a loja, tivemos uma excelente oferta e resolvemos vendê-la. Já havíamos atingido nossos objetivos – já tínhamos transformado uma loja quebrada em uma loja maravilhosa. Já havíamos mudado de endereço. Já havíamos multiplicado nossos resultados absurdamente e já havíamos cumprido nosso caminho naquele que foi, sem dúvida, um período de muito crescimento para nós.

Em 2017, um ano antes da venda de nossa loja, eu já estava em busca de um plano B. Eu já não tinha mais tanta satisfação com o meu trabalho. Tinha estagnado. Comecei a me perguntar com o quê eu gostaria de trabalhar e decidi que tinha que ser algo que eu realmente amasse. Foi aí que a tradução voltou à minha vida. Fiz alguns cursos para voltar preparada. Tirei minha certificação do idioma inglês.

Em 2018, vendemos a loja e nos mudamos para Santos – cidade em que eu sempre quis viver. Passei um ano inteiro estudando, fazendo novas conexões. Fui atrás de muito conteúdo para poder me adequar ao mercado e desenvolver essa minha “nova” carreira.

Veja, o crescimento que obtemos é aquele que temos como objetivo. Nós ditamos com quem e em qual mercado queremos trabalhar. Com experiência e trabalho sério, podemos estabelecer nossas tarifas, conquistar novos clientes, melhorar nosso rendimento. Há que ter muita determinação para ser um freelancer. Há que se perder medos, enfrentar novos desafios e aprender todos os dias – com os erros e como melhorar os acertos também.

Em 2019, comecei mais um negócio que consigo gerenciar com o meu trabalho como tradutora. Sou distribuidora e educadora em Aromaterapia da maior fabricante de óleos essenciais do mundo. Descobri que não sabia muita coisa sobre os óleos essenciais – mesmo tendo desenvolvido em minha loja um local de referência para compra e orientação sobre o uso de óleos essenciais.

Traduzi muito material para estudo, pesquisa e treinamento. Pude pesquisar mais profundamente, estudar, aplicar e ver a diferença que a pureza de um óleo pode trazer para a vida. Nesse processo interior, apliquei os óleos no meu dia a dia de maneira nova, consciente, consistente e vi os resultados não só em meu trabalho e felicidade, mas em toda a minha família. Pude conhecer pessoas que têm uma visão de vida muito parecida com a minha e ver um novo horizonte profissional, trazendo de volta para a minha vida a prática de ouvir e ajudar as pessoas (adoro isso!).

Os óleos podem ser usados de várias maneiras, e suas moléculas entram em nosso corpo pelo olfato, pele ou ingestão – veja, não estou falando de qualquer coisa que você encontre por aí dizendo ser um óleo essencial de grade terapêutica. Assim como temos cuidado ao escolher nossos alimentos, cosméticos, produtos para a casa e suplementos – que entrarão dentro do nosso maior templo, nosso corpo – temos que ter cuidado ao escolher nossos óleos.

Algumas dicas de óleos essenciais e uso:

Lavanda – o mais universal dos óleos – tem efeitos calmantes para a alma e pele, cicatrizante (aplique em queimaduras e verá), limpeza e desinfecção.

Alecrim – esse óleo é conhecido por seu uso em situações em que precisamos aumentar nosso foco e concentração – ajuda a oxigenar as células do cérebro, aumentando nosso desempenho.

Limão – temos que ter cuidado com o óleo de limão e qualquer outro óleo ou blend que contenha frutas cítricas. Eles são fotossensíveis e podem causar manchas na pele. O óleo de limão é rico em limoneno – substância exaustivamente estudada e pesquisada por suas propriedades antioxidantes. Promove a alegria, equilibra o pH do nosso organismo quando ingerido.

Ficou curioso?

No dia 8 de fevereiro, serei palestrante no Dia do Bem-Estar, evento destinado a pessoas que trabalham geralmente sozinhas, empreendedoras, e que, por isso, muitas vezes acabam extrapolando o seu limite e enfrentando grandes níveis de estresse.

Se você é uma dessas pessoas, participe!

Em meus canais também promovo vídeos e treinamento sobre o uso dos óleos e suas propriedades. Dê uma olhada em minhas redes sociais: LinkedIn, ProZ.com, site, página da Young Living, Instagram e Instagram da Clever Essentials.

Entre em contato e ficarei feliz em te ouvir e ajudar:
cleveressentialsbrasil@gmail.com
contact@translatingptbr.com.br

Sobre a autora
perfil ju

Juliana Mendes é tradutora técnica, empresária e educadora em óleos essenciais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s