Guest post: Win-Win Project (in Portuguese)

Welcome back to our guest series! I made a quick adjustment to our editorial calendar so we could make room for Reginaldo Francisco and his amazing fresh-out-of-the-oven project, Win-Win. Although his post is in Portuguese, you can learn more about the project in English or Spanish here (please note the introductory video is also available with English subtitles and in Spanish). And, if you like the idea, help support the campaign on Kickante (same link above).

Also, Rafa Lombardino, from eWordNews, translated this post into English. You can find it here.

Welcome, Reginaldo!

logoH2_vector_150

E se um novo mercado de tradução fosse possível?

O mercado da tradução tem alguns aspectos que me incomodam há bastante tempo, provenientes do fato de a tradução profissional, de qualidade, não ser um serviço barato — aliás, não pode mesmo ser, e admito que a princípio pode parecer estranho isso incomodar um tradutor. No entanto, o que não me agrada é que, com isso, estamos sempre trabalhando para quem pode pagar, geralmente empresas, e às muitas pessoas que não podem acaba restando apenas alternativas como tradução automática ou amadora.

Para além de um incômodo baseado em algum senso de justiça, essa situação tem consequências negativas para os tradutores em geral. Impulsiona, por exemplo, o desenvolvimento de sistemas de tradução automática cada vez melhores, já que fica claro para seus desenvolvedores que um número cada vez maior de pessoas recorrem a eles. Mais ainda, contribui para que cada vez mais essas pessoas se contentem com o nível de qualidade oferecido por esses sistemas e deixem de reconhecer o diferencial dos tradutores profissionais.

Além disso, apesar de não gostar do mimimi de que as empresas ou as agências de tradução exploram o tradutor (defendo a força libertadora do dizer “não”), é fato que, como em qualquer mercado, empresas têm mais força para tentar impor suas condições, de modo que precisamos constantemente resistir à pressão para fazer mais por menos.

Foi o descontentamento com essa situação que me levou a pensar em um sistema no qual tudo isso pudesse ser diferente, aproveitando as possibilidades fantásticas criadas pela popularização da internet, na qual existe uma quantidade imensa de conteúdos interessantes que mereceriam ser traduzidos e não são pelas limitações comentadas acima — sua tradução interessa a muitas pessoas, mas nenhuma individualmente pode pagar por ela. Daí surgiu a ideia de criar um sistema on-line que permitisse que várias pessoas interessadas na tradução de um mesmo conteúdo disponível na internet (artigo em periódico científico, postagem de blogue, reportagem, notícia, narrativa de fanfiction…) se juntassem para pagar um tradutor profissional. Assim, de um lado o tradutor receberia um valor adequado pelo seu serviço, e de outro esse valor já não seria alto para cada interessado na tradução, uma vez que cada um pagaria apenas uma fração dele.

A ideia cresceu quase com vida própria ao longo de muitos meses — na verdade mais de dois anos —, especialmente depois que assumiu um nome, Win-Win, inspirado no seu objetivo de ser um sistema em que todos saiam ganhando. Desde o início, porém, tive consciência de que colocá-la em prática estava muito acima da minha capacidade, tanto em termos de conhecimentos e habilidades quanto em termos financeiros. Por isso, o primeiro passo para transformar a ideia em projeto foi reunir pessoas competentes em torno dela: primeiro a fera de TI Roney Belhassof, com seus conhecimentos e contatos essenciais para definirmos os detalhes do sistema e chegar a um orçamento para o seu desenvolvimento, e depois tradutores experientes de diferentes idiomas. Ter conseguido que profissionais desse calibre acreditassem na ideia é na verdade o que mais alimenta minha confiança de que ela pode dar certo.

O passo seguinte, já com a ajuda dessa equipe, foi criar uma campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) para tentar reunir os recursos financeiros necessários para desenvolver o sistema e colocá-lo em operação — uma forma de financiar a execução do projeto que tem tudo a ver com os princípios em que ele se baseia. A campanha foi lançada em meados de outubro e desde então temos trabalhado na divulgação por diversos meios: redes sociais, e-mails, o tradicional boca-a-boca… O feedback tem sido bastante positivo, com várias pessoas elogiando a ideia e se empolgando com as possibilidades que ela traz, porém a arrecadação da campanha ainda está bastante devagar, o que infelizmente pode fazer com que o projeto morra na praia.

Por isso agradeço imensamente o convite da Carol para escrever este artigo, uma forma de divulgar o Projeto Win-Win para um público que pode ter muito interesse nele. Inicialmente tinha pensado em explicar em detalhes todo o funcionamento que planejamos para o sistema, mas vi que ficaria extenso demais e achei que valeria mais a pena abordar as motivações que inspiraram e sustentam o projeto. Para compreender de forma rápida e clara a ideia e como vai funcionar, o melhor é assistir ao vídeo explicativo disponível aqui, e para mais detalhes ler o texto logo depois dele.  Além disso, para se manter atualizado sobre o projeto, é só curtir a fan page no Facebook e assinar nossa newsletter.

E, é claro, se também acreditar que o Win-Win pode de fato ajudar a expandir o mercado de tradução, trazendo benefícios para todos os envolvidos (e até para os não envolvidos), contribua com a nossa campanha na Kickante e ajude a divulgá-la. Toda contribuição é um empurrãozinho a mais para tornar o Win-Win realidade, e os valores só serão cobrados se a campanha atingir a meta. Ou seja, se o valor não for alcançado, todos recebem a contribuição de volta e não perdem nada; já se for, todos ganham:

– os tradutores cadastrados ganham um novo nicho de mercado, atendendo uma demanda antes reprimida, com a liberdade de escolher quais projetos assumir, definindo preços e prazos e tendo garantia de recebimento;

– os demais tradutores ganham com a visibilidade que o sistema proporcionará à importância e à qualidade diferenciada do serviço de tradutores profissionais;

– as pessoas que precisam de traduções e não podiam pagar por ela passam a poder;

– os produtores de conteúdo para internet ganham a possibilidade de divulgação em outros idiomas;

– como as traduções ficarão disponíveis para todos no site do Win-Win, ganham também todos os usuários da internet com a maior difusão de informações, ideias e conhecimento.

Por fim, como já me estendi demais por aqui, será um imenso prazer continuar a conversa nos comentários abaixo, a partir de opiniões e eventuais dúvidas sobre o projeto. Espero vocês por lá!

Muito obrigada por ter aceitando meu convite, Reginaldo! É um prazer poder ajudar a divulgar seu projeto no meu blog. Sucesso!

Sintam-se à vontade para tirar suas dúvidas. E não se esqueçam de ajudar divulgando e/ou apoiando a campanha no Kickante.

If you have any questions, you can also ask in English. And please help support the campaign.

About the author
reginaldoReginaldo Francisco é tradutor do inglês e do italiano para o português. Traduz principalmente literatura e textos das áreas de gestão de qualidade, compliance, gestão de pessoas e tecnologia. É bacharel em Letras com Habilitação de Tradutor pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e mestre em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Como resultado de suas pesquisas e experiência na área, publica artigos e ministra cursos e palestras sobre Tradução, especialmente sobre ferramentas de auxílio ao tradutor (CAT tools). É o autor, juntamente com Claudia Zavaglia, do livro Parece mas não é: as armadilhas da tradução do italiano para o português.

Advertisements

One thought on “Guest post: Win-Win Project (in Portuguese)

  1. Pingback: 52 semanas – Agir « Multitude

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s