Guest post: Newbie translators (in Portuguese)

Hello, dear followers! It’s good to have you back. 🙂
We had a slight change in our calendar, so our guest today is Maria Regina Canova, talking about translation difficulties.

Welcome, Maria! 🙂

Image

Conselhos aos tradutores iniciantes

Fiquei muito feliz quando a Carol me convidou para escrever no blog. Decidi falar sobre as dificuldades na tradução, principalmente as que eu encontrei quando comecei a traduzir, mas apesar de eu trabalhar mais com tradução do alemão, esta postagem não é sobre dificuldades exclusivas do alemão, são dificuldades que podem atrapalhar qualquer tradutor iniciante. Apesar de os assuntos que decidi abordar serem óbvios para alguns, acho importante compartilhar as minhas experiências.

Antes de entrar no mercado de tradução, os tradutores devem conhecer bem o mercado, para saber quais oportunidades de trabalho eles podem ter com aquele idioma. O que não foi o meu caso, eu não sabia nada sobre o mercado de traduções técnicas quando decidi me dedicar à tradução. Só depois que consegui o meu primeiro estágio que descobri que São Paulo é o maior polo industrial alemão fora da Alemanha. O que isso significava para mim? Que na área de traduções técnicas do alemão, grande parte dos textos é da área de exatas. Tudo que eu odiava! Ou achava que odiava na época.

Além de conhecer o mercado para saber quais áreas têm bastante trabalho, os tradutores também precisam conhecer a área (ou as áreas) com a qual eles trabalham. Ou seja, não dá para traduzir um texto sobre algo que você não entende no idioma original. O texto vai ficar igualmente ininteligível depois da tradução. Conheço alguns tradutores que fizeram uma segunda faculdade para aprender sobre a área específica que eles desejavam traduzir, mas sei que isso é para poucos. E não acho que fazer uma segunda faculdade seja um pré-requisito para virar tradutor, eu não aguentaria fazer uma faculdade de engenharia. Mas o tradutor deve, pelo menos, pesquisar o assunto na internet e estudar um pouco.

Mas não adianta saber sobre um assunto se você não souber bem o idioma. É fundamental para qualquer tradutor ter fluência nos idiomas com os quais ele vai trabalhar. Lógico que é difícil ter o conhecimento dos termos técnicos quando você começa a trabalhar na área, mas o tradutor deve conhecer as regras gramaticais dos idiomas. Por exemplo, como o alemão é uma língua declinável, a frase não precisa seguir a ordem Sujeito Verbo Predicado. O tradutor deve conhecer as declinações dos artigos para identificar qual é o sujeito e qual é o predicado da frase.

Por último, o tradutor deve lembrar que os dicionários são os seus melhores amigos! Sei que é difícil encontrar dicionários técnicos bons e que eles são sempre caros, mas valem o investimento.

Thanks for accepting my invitation, Maria! It was nice learning a bit more about your experience as a German translator in Brazil.

As always, feel free to comment below. 😉

About the author
ImageSou bacharel em Letras: Português e Alemão pela USP. E sou completamente apaixonada pela língua alemã. Atualmente traduzo textos técnicos de engenharia e mecânica/automotiva.

Advertisements

4 thoughts on “Guest post: Newbie translators (in Portuguese)

  1. Hi Caroline! I like your post in Portuguese even if I don’t understand it. However if I do focus I might do understand some words which are similar to Italian. Is Portuguese very different from Spanish or Brazilian? Always wondered. Question: Have you read Fernando Pessoa’s books?
    PS: Thank you for your kindness, comments and mentions. Always appreciated.

    Like

    • Hi, Magda!
      I appreciate the effort in trying to read my post in Portuguese even though you don’t know the language! Please let me know if you have any doubts, will you?
      Italian, Spanish and Portuguese, among others, are Latin languages, so they are very similar! I don’t know Spanish, but I do know Italian, and it’s easier to understand a lot of things due to similarities with Portuguese, e.g. família (PT) x famiglia (IT). Different spelling, same pronunciation (btw, they mean “family”).
      Now I like to say Brazilian and European Portuguese are like American and British English. They are practically the same, just different accents and some vocabulary.
      Yes, I have already read Fernando Pessoa, not his books, but some of his writings, at random. Do you like him?
      Thank *you* for your interest and engagement! 🙂

      Like

  2. I read The Book of Disquiet by Pessoa when I was 18. I loved that book. It was somewhat sad but it was so real. What a writer…
    Thanks for the info on Portuguese!
    ps: *You* are welcome.

    Like

  3. Pingback: Newbies, clients will not knock on your door nor fall on your laps | Carol's Adventures in Translation

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s